Violentada em cativeiro, filha de Fritzl teve 7 bebês

Nos 24 anos que manteve sua filha Elisabeth presa em um porão, estuprando-a rotineiramente (calcula-se mais de 3 mil vezes), Josef Fritzl teve sete filhos com a vítima. Exames de DNA confirmaram que as seis crianças que sobreviveram ao cárcere são do austríaco - um dos filhos, gêmeo nascido em 1996, não resistiu e morreu alguns dias após o parto. Fritzl teria incinerado o corpo do bebê em um forno. Dos seis filhos, porém, apenas três continuaram presos com a mãe. Os outros foram levados para ser criados com "os avós", por causa do barulho que faziam.Fritzl disse à sua mulher que Elisabeth havia entrado em uma seita e entregado seus filhos a ele. As outras três crianças não tinham visto a luz do dia até o caso vir a público. Fritzl foi desmascarado ao levar uma delas a um hospital, o que levantou suspeitas dos médicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.