Virose atinge passageiros de cruzeiro e encerra viagem

Centenas de passageiros do navio Van Gogh, de bandeira holandesa, irão receber seu dinheiro de volta depois de sofrerem uma intoxicação causada por um vírus durante a viagem. Os cerca de 100 passageiros vitimados pela virose tiveram diarréia e ataques de vômito no segundo dia a bordo. A companhia de viagens Travelscope desculpou-se e ofereceu reembolso aos afetados, informou a BBC. O Van Gogh deveria partir para uma viagem de sete dias para a Noruega, com paradas em Bergen, Flam, Gudvangen e Rosendal. Contudo, depois de aportar em Harwich, na Inglaterra, no domingo, o navio foi detido pela Guarda Costeira. Cerca de 500 passageiros que esperavam para embarcar no porto de Essex, para a viagem de uma semana, foram mandados para casa. Dois passageiros, de cerca de 80 anos, saíram do navio em macas e foram levados de ambulância até um hospital em Colchester. Eles foram liberados horas mais tarde. As causas da virose ainda não foram detectadas. O navio foi detido pela Agência da Guarda Costeira por ordens de inspetores de saúde do porto e do diretor do Departamento de Saúde Pública. A embarcação será monitorada por 48 horas e deverá partir novamente no sábado. O porta-voz da Travelscope informou que os passageiros que não puderam viajar no domingo também serão ressarcidos e que a companhia está analisando que pacotes irá oferecer para aqueles que ficaram doentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.