Ciro Fusco/EFE
Ciro Fusco/EFE

Vírus chegou à Itália antes de fevereiro, aponta estudo

Um de cada 20 doadores de sangue de hospital de Milão já tinha anticorpos antes do anúncio do primeiro caso

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2020 | 20h26

MILÃO - A Itália tornou-se o primeiro país europeu a enfrentar um elevado número de mortos pelo coronavírus quando as infecções se alastraram no fim de fevereiro. Um novo estudo indica que, na ocasião, as autoridades estavam cientes de que o surto tinha começado muito antes do que se acreditava.

O estudo, do Hospital Policlínico de Milão, descobriu que 1 em cada 20 doadores de sangue já tinha anticorpos do vírus na época, dias após a Itália diagnosticar o primeiro caso de coronavírus no país, em 20 de fevereiro.

A descoberta sugere que o vírus já estava se espalhando pela Itália pelo menos duas semanas antes de sua detecção. Evidência similar também surgiu na França, onde uma amostra coletada de um paciente, em 27 de dezembro, recentemente testou positivo para o novo coronavírus, e na Califórnia, onde funcionários da área de saúde descobriram uma morte relacionada ao vírus em 6 de fevereiro.

Na Itália, os pesquisadores realizaram testes para ver se encontravam anticorpos em 800 amostras de sangue coletadas em Milão, entre 24 de fevereiro e 8 de abril. Eles descobriram que 4,6% das pessoas assintomáticas que doaram sangue nas primeiras semanas desse período – que coincidiu com o início da pandemia – tinham anticorpos para o coronavírus. “Nossa impressão é que a infecção começou a circular no fim de 2019 ou no começo de 2020”, disse Luca Valenti, um dos pesquisadores. 

Apesar de o estudo não revelar nenhuma novidade sobre a natureza do vírus, ele dá uma clara ideia de sua chegada à Europa. Além disso, pode ajudar a explicar o grande número de mortos na Itália, que hoje chegou a 32.486 óbitos. O país entrou em sua terceira semana de reabertura gradual depois de uma longa quarentena e hoje foram registradas 156 mortes em 24 horas, a maioria na Lombardia. / NYT

Tudo o que sabemos sobre:
Itália [Europa]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.