Vírus Ebola pode ter matado 17 pessoas no Congo

Médicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) viajaram, nesta quinta-feira, para a região central do Congo, a fim de investigar a morte de 17 pessoas que sofreram sintomas semelhantes aos do Ebola, informou a emissora de rádio estatal do Congo.Segundo funcionários da ONU, os falecimentos começaram a ocorrer em 17 de novembro, em um pequeno povoado, situado a cerca de 700 quilômetros a leste da capital, Kinshasa.De acordo com o doutor Auguy Ebeja, da agência francesa Médicos Sem Fronteiras (MSF), pelo menos 30 pessoas, incluindo as 17 que morreram, mostram sintomas similares aos do vírus mortal."É uma febre hemorrágica, mas, de qualquer forma, temos que analisar se é Ebola ou não", afirmou. "Nos preparamos para enfrentar uma situação de emergência."Segundo um informe da emissora de rádio, equipes da MSF e do Ministério da Saúde do Congo acompanharam os enviados da OMS à área afetada, na província ocidental de Kasaai.O Ebola provoca febre muito alta e hemorragia interno. Em suas etapas finais, as hemorragias são incontroláveis. O último surto de Ebola no Congo matou 245 pessoas, em 1995.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.