Visão de França e Rússia sobre Irã se aproxima, diz Sarkozy

O presidente da França,Nicolas Sarkozy, disse na terça-feira que ele e o presidenterusso, Vladimir Putin, aproximaram suas opiniões a respeito doprograma nuclear iraniano, mas discordam a respeito dasintenções de Teerã. "A respeito do Irã, tenho a impressão de que nossasposições se tornaram firmemente mais próximas", disse Sarkozy ajornalistas após encontrar Putin na residência presidencial deNovo-Ogaryovo, nos arredores de Moscou. "Há uma claríssima convergência de opiniões sobre a análiseda condição da pesquisa nuclear iraniana", acrescentou. Ele não esclareceu até que ponto as opiniões de ambos seaproximaram. Afirmou que ambos concordam que o Irã tempotencial para adquirir armas nucleares, mas discordam sobre odesejo da República Islâmica nesse sentido. "Concordamos que eles podem. Temos uma pequena diferençasobre se eles querem", disse Sarkozy, em sua primeira visita àRússia como presidente. Ele foi recebido por Putin em um jantarde trabalho na terça-feira. O Conselho de Segurança da ONU já impôs dois pacotes desanções ao Irã por causa do seu programa nuclear, apesar deTeerã insistir no seu caráter exclusivamente pacífico. Putin viaja na semana que vem ao Irã. A Rússia já usou seupoder de veto no Conselho de Segurança para atenuar sançõesprévias e afirma que novas medidas seriam contraproducentes. Em entrevista publicada na terça-feira por um jornal,Sarkozy disse que seu país vai defender o endurecimento dassanções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.