Visita a Ponta Porã põe segurança do Planalto em alerta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve inalterado seu plano de visitar a cidade de Ponta Porã (MS), separada apenas por uma avenida de Pedro Juan Caballero, onde há três dias o senador paraguaio Robert Acevedo escapou de um atentado que deixou seus dois seguranças mortos. A visita oficial ocorrerá apesar de diplomatas e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela segurança presidencial, terem alertado para a "inconveniência" da viagem neste momento. A preocupação já existia pelas ações do Exército do Povo Paraguaio (EPP) na mesma região, mas cresceu nos últimos dias após as ameaças feitas por supostos integrantes de facções criminosas ligadas ao tráfico internacional de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.