Visita de Bush a Cancún pode amenizar tensões com o México

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, chegou nesta quinta-feira ao balneário mexicano de Cancún cercado por um forte esquema de segurança para um encontro sobre política e comércio com os governantes do México e do Canadá. Bush, que foi recebido pelo governador do estado mexicano de Quintana Roo, Félix González, chegou acompanhado por cerca de 100 pessoas, entre elas membros de sua equipe de segurança. Este é a quinta viagem de Bush ao México desde que chegou à Presidência em 2001. A visita ocorre em um momento no qual as relações bilaterais passam por momentos de tensão devido a controvérsias em assuntos relacionados com o comércio e a imigração. A chegada de Bush, que provocou protestos locais, foi programada para que o líder pudesse participar nesta quinta-feira, com seu homólogo mexicano, Vicente Fox, e o primeiro-ministro canadense, Stephen Harpert, de um encontro que irá debater os avanços da Aliança para a Segurança e Prosperidade na América do Norte (Aspan). Os três países-membros do Tratado de Livre Comércio da América do Norte lançaram a Aspan em março do ano passado como instrumento para estreitar a cooperação e fomentar a prosperidade regional. Em março de 2005, Bush, Fox e o então primeiro-ministro canadense Paul Martin acertaram a realização desse encontro, que deve ter como enfoque principal a análise de temas ligados à imigração, ao comércio e à segurança nas fronteiras comuns.

Agencia Estado,

30 Março 2006 | 15h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.