Visita de Morsi acaba em confronto no sul do Egito

A polícia lançou gás lacrimogêneo para dispersar milhares de partidários e oponentes do presidente Mohammed Morsi durante confrontos por causa de sua visita a uma cidade do sul do Egito. Morsi estava em Sohag neste sábado para lançar um projeto habitacional e um novo complexo educacional, quando milhares de manifestantes tentaram invadir o local onde ele se reunia com autoridades.

AE, Agência Estado

16 de março de 2013 | 14h29

Partidários de Morsi, provenientes da Irmandade Muçulmana, gritavam dentro do salão onde ele fazia um discurso, dizendo que sacrificariam suas vidas em apoio ao presidente. Grupos contra e a favor entraram em confronto do lado de fora do salão, o que fez a polícia lançar gás lacrimogêneo para dispersar dos manifestantes.

O site estatal de notícias Ahram informou que um protesto de estudantes e o boicote dos professores fez com que Morsi cancelasse a visita à Universidade instalada em Sohag. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.