Visita de presidente chinês a Washington é marcada por protestos

O presidente americano George W. Bush recepcionou, nesta quinta-feira, o presidente chinês Hu Jintao com grande elegância na Casa Branca. A visita foi marcada para uma conversa sobre vários pontos econômicos que os dois países compartilham.A cerimônia cuidadosamente coreografada foi interrompida quando Hu iniciou seu discurso, mas uma mulher que conseguiu chegar o mais próximo possível das câmeras começou a gritar ordens de protesto contra o presidente chinês.Bush abriu seu discurso reafirmando que continuará a pressionar a China para "se mover em direção a um mercado mais flexível". Hu ficou tenso, como se estivesse em posição de sentido, enquanto Bush falava. O presidente americano também pressionou o líder chinês com relação a necessidade de sua cooperação para o combate à ambições nucleares do Irã e Coréia do Norte.Manifestantes se juntaram do lado de fora da Casa Branca, protestando pelos direitos humanos. A maioria fazia parte da Falun Gong, um movimento espiritual condenado pelo governo chinês, que o considera um culto maligno.O discurso de Hu foi marcado pela afirmação de que a China irá ajudar a acalmar as tenções nucleares com a Coréia do Norte e Irã. Ele disse também que irá trabalhar para promover melhor os direitos humanos.É a primeira vez que Hu visita os EUA como líder do governo, e é esperado que as conversas com Bush produzam ganhos substanciais nas políticas de comércio entre os dois países.ManifestaçõesA visita atraiu grandes atenções de autoridades políticas e também de manifestantes nas portas da Casa Branca. A Falun Gong reuniu milhares de manifestantes nas ruas próximas a sede do governo americano. Eles traziam tambores, cantaram e gritaram. Bandeiras estampavam Hu como "Ditador Chinês" responsável por genocídios e outros "crimes nos campos de trabalho e prisões chinesas".O governo chinês também teve sua cota de apoio. Vários manifestantes pró-governistas se colocaram em frente a embaixada chinesa dando "boas vindas" a Hu e sua comitiva.O líder chinês almoçou com o presidente da Microsoft, Bill Gates, na terça-feira e na quarta-feira recebeu as boas-vindas dos funcionários da Boeing.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.