Vítima de Polanski pede para ser deixada em paz

O advogado de Samantha Geimer, que foi estuprada por Roman Polanski quando tinha 13 anos, disse que a curiosidade despertada pela prisão do diretor de cinema está prejudicando a saúde e a vida profissional de sua cliente. Ela também diz que quer ser deixada em paz.

AE-AP, Agencia Estado

26 de outubro de 2009 | 16h56

Lawrence Silver disse que Samantha está pedindo a um tribunal de apelações da Califórnia que arquive as acusações contra Polanski. Segundo o documento entregue ao tribunal, Samantha tem sofrido problemas de saúde e teme que a atenção dada ao caso faça com que perca seu emprego.

O pedido, feito na sexta-feira, diz que Samantha e Silver receberam quase 500 telefonemas com pedidos de declarações desde que Polanski foi detido na Suíça no dia 26 de setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
Polanskiprisãovítimaestupro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.