HO / AMNESTY INTERNATIONAL / AFP
HO / AMNESTY INTERNATIONAL / AFP

Presa aos 17, vítima de violência conjugal e estupro é executada no Irã

Segundo Anistia Internacional, Zeinab Sekaanvand confessou o assassinato sob 'coerção' antes de se retratar e acusar seu cunhado pelo crime e de também repetidamente tê-la estuprado

O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2018 | 15h38

LONDRES - Uma mulher vítima de estupro condenada no Irã por matar o marido quando tinha 17 anos foi executada nesta terça-feira, 2, informou a ONG de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional.

"Zeinab Sekaanvand, de 24 anos, era menor quando foi detida e condenada por causa de um julgamento injusto. Ela afirmava ter sido torturada durante sua prisão pelos policiais para que confessasse o crime", afirma a ONG.

Segundo o Comitê de Mulheres do Conselho Nacional de Resistência do Irã, citando o irmão de Zeinab, ela foi enforcada na Prisão Central de Urmia e seu corpo já foi entregue à família. O comitê afirma ela éa 84ª executada sob a presidência de Hassan Rohani. 

Segundo a fonte, a jovem foi condenada à morte em 2014 depois de ser declarada culpada de assassinar o marido, com quem se casou quando tinha 15 anos. Ele a agredia física e verbalmente.

A organização enfatiza em um comunicado que Zeinab Sekaanvand confessou o assassinato sob "coerção" antes de se retratar e acusar seu cunhado pelo crime e de também repetidamente tê-la estuprado.

No entanto, assinala a Anistia, esta retratação da confissão jamais foi levada em conta durante o julgamento. 

"Sua execução é uma prova repugnante do desprezo das autoridades iranianas pelos princípos do direito dos menores. Zeinab só tinha 17 anos no momento de sua prisão", afirmou Philip Luther, chefe da ONG local.

Segundo a Anistia Internacional, esta é a quinta execução no Irã desde o início do ano de uma pessoa que era menor de idade no momento dos acontecimentos. / COM AFP  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.