Vítimas anunciam rebelião cívica contra processo de paz com ETA

O presidente da Associação de Vítimas do Terrorismo (AVT), Francisco José Alcaraz, convocou neste domingo uma "rebelião cívica" contra o processo de diálogo com o grupo separatista basco ETA. A organização, que luta pela independência do país basco e por muito tempo utilizou técnicas terroristas, anunciou um cessar-fogo permanente em março.Alcaraz fez o anúncio durante uma manifestação convocada pela AVT, que segundo a polícia contou com a participação de 40 mil pessoas. O protesto contou a participação de uma ampla delegação do conservador Partido Popular (PP) liderada por seu secretário geral, Angel Aceves.A "rebelião cívica" contará com uma mobilização em Bruxelas com o objetivo de incitar o Parlamento Europeu a discutir o processo de paz que resultou em uma declaração de cessar-fogo permanente pela ETA há seis meses. Para Alacarz, o acordo entre a ETA e o governo é "vergonhoso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.