Vítimas de abuso preparam-se para vigília no Vaticano

Pessoas de dezenas de países que sofreram abusos sexuais cometidos por padres quando eram crianças estão se reunindo em Roma para uma vigília no Vaticano, com o objetivo de lembrar aos sobreviventes desses abusos que eles não estão sozinhos.

AE, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 13h58

De acordo com os organizadores, a vigília marcada para a noite deste domingo terminará somente depois de cada uma das vítimas presentes ter depositado uma pedra trazida de casa em uma pilha - da mesma forma que aventureiros depositam pedras em trilhas montanhosas para mostrar a outros que alguém já passou por ali antes.

Os participantes da vigília vestem camisetas com a inscrição "Basta!" em diversos idiomas e exigem que a Organização das Nações Unidas (ONU) reconheça o abuso sexual sistemático de crianças como um crime contra a humanidade. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Vaticanoabusosvigília

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.