Vítimas do terrorismo querem processar Arafat na França

Parentes de vítimas francesas de atentados promovidos pelo grupo islâmico Hamas em Israel têm planos de processar o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, disse o advogado Michel Calvo. Calvo, que representa as famílias das vítimas do Hamas, comentou que pretende apresentar sua queixa a Jean-Louis Bruguiere, um magistrado francês a cargo da repressão ao extremismo. O argumento da denúncia será a suposta participação de Arafat em "assassinatos em conexão com atividade terrorista", disse Calvo a jornalista em Paris. O grupo islâmico Hamas é o principal rival de Arafat nos territórios palestinos ocupados. O histórico líder palestino será tratado em um hospital militar nos arredores de Paris por causa de um doença ainda não revelada ao público. "Nos próximos dias, pediremos ao juiz Bruguiere que questione o senhor Arafat, assim que suas condições físicas o permitirem", afirmou o advogado. De acordo com a emissora de televisão LCI, o advogado atua em favor dos familiares de sete vítimas francesas de ações do Hamas.

Agencia Estado,

29 Outubro 2004 | 16h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.