Vitória de Rowhani no Irã retira conservadores do poder

O candidato moderado Hassan Rowhani venceu a eleição presidencial do Irã, anunciou o ministro do Interior, Mostafa Mohammad Najjar, neste sábado, 15, terminando com oito anos do poder conservador no comando da nação. Segundo o ministro, Rowhani obteve 18,6 milhões de votos, ou 51% do eleitorado.

AE, Agência Estado

15 de junho de 2013 | 15h12

O prefeito conservador de Teerã, Mohamad Baghir Ghalibaf, ficou em segundo lugar, com 6,07 milhões ou 17% dos votos, e Saeed Jalili ocupou a terceira posição, com 4,16 milhões, ou 11% dos votos. O ministro também afirmou que 36,7 milhões de pessoas - ou 73% do eleitorado - votaram nesta sexta-feira, dentro de um universo de 50,5 milhões de eleitores.

O atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad, foi constitucionalmente impedido de concorrer novamente às eleições, após cumprir dois mandatos seguidos.

O Irã tem entrado em desacordo com potências mundiais sobre seu programa nuclear, que o Ocidente suspeita ter como objetivo o desenvolvimento de armas atômicas. O impasse resultou na imposição de sanções econômicas duras e o isolamento internacional de Teerã. Durante a campanha eleitoral, Rowhani prometeu agir para aliviar essas sanções, que provocaram sérios problemas econômicos ao país. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.