Vitória de Rowhani no Irã retira conservadores do poder

O candidato moderado Hassan Rowhani venceu a eleição presidencial do Irã, anunciou o ministro do Interior, Mostafa Mohammad Najjar, neste sábado, 15, terminando com oito anos do poder conservador no comando da nação. Segundo o ministro, Rowhani obteve 18,6 milhões de votos, ou 51% do eleitorado.

AE, Agência Estado

15 de junho de 2013 | 15h12

O prefeito conservador de Teerã, Mohamad Baghir Ghalibaf, ficou em segundo lugar, com 6,07 milhões ou 17% dos votos, e Saeed Jalili ocupou a terceira posição, com 4,16 milhões, ou 11% dos votos. O ministro também afirmou que 36,7 milhões de pessoas - ou 73% do eleitorado - votaram nesta sexta-feira, dentro de um universo de 50,5 milhões de eleitores.

O atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad, foi constitucionalmente impedido de concorrer novamente às eleições, após cumprir dois mandatos seguidos.

O Irã tem entrado em desacordo com potências mundiais sobre seu programa nuclear, que o Ocidente suspeita ter como objetivo o desenvolvimento de armas atômicas. O impasse resultou na imposição de sanções econômicas duras e o isolamento internacional de Teerã. Durante a campanha eleitoral, Rowhani prometeu agir para aliviar essas sanções, que provocaram sérios problemas econômicos ao país. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.