Chris Carlson/AP
Chris Carlson/AP

Vitória numérica mascara fraqueza de Mitt Romney

Pré-candidato venceu em Ohio por apenas 1 ponto porcentual, mas gastou o quíntuplo dos rivais

Gustavo Chacra, correspondente

07 de março de 2012 | 22h00

NOVA YORK - Sob críticas de não conseguir mobilizar a base do Partido Republicano para selar a nomeação do partido à presidência americana, o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney disse nesta quarta-feira, 7, ter tempo e recursos para conquistar os 1.144 delegados necessários para homologar sua candidatura à Casa Branca. O pré-candidato deve agora concentrar seus esforços na "minissuperterça" de 24 de abril, quando eleitores republicanos de cinco Estados irão às urnas.

 

Veja também:

linkPERFIL: Quem são os quatro candidatos que seguem na corrida

linkBLOG: Veja como foi a Superterça

linkESPECIAL: Eleições nos EUA 2012

 

"Nós temos o tempo, os recursos e um plano para ter todos os delegados necessários antes da convenção. Estou preparado para uma longa luta para obter a nomeação", disse Romney à rede de TV CNBC. "Temos uma boa liderança no número de delegados e no número de pessoas que votaram na nossa campanha."

 

Segundo estimativa do jornal The New York Times, Romney já tem 415 delegados. O ex-senador Rick Santorum conta com 176. O ex-presidente da Câmara Newt Gingrich conquistou outros 107 e o deputado federal Ron Paul obteve 47. Na minissuperterça ocorrerão prévias em Nova York, Connecticut, Delaware, Rhode Island - onde Romney é favorito - e Pensilvânia.

 

Antes dessa disputa, ainda neste mês, haverá primárias menores favoráveis ao ex-governador, como Kansas, Mississippi e Alabama, onde Santorum e Gingrich devem sair-se melhor, além do Havaí e territórios ultramarinos.

 

Para analistas, o desempenho de Romney na Superterça ficou aquém do esperado quando se leva em conta os gastos de sua campanha em comparação aos dos seus adversários. Visto como um moderado em seu partido, o ex-governador de Massachusetts ainda enfrenta dificuldades para conquistar apoio de membros da ala conservadora republicana.

 

Triunfo custoso

 

Em Ohio, considerado o principal Estado em disputa na Superterça, Romney venceu por menos de 1 ponto porcentual, apesar de ter gastado o quíntuplo de seus rivais somados.

 

Ali, Romney foi bem nos grandes centros urbanos, como Cleveland e Cincinnati, mas perdeu no interior. No Tennessee, apesar da cara campanha, o ex-governador acabou derrotado por Santorum, que obteve 9 pontos porcentuais a mais.

 

"Nunca vimos um candidato tão inevitável e fraco ao mesmo tempo", escreveu a conservadora publicação National Review em seu site. A também republicana Weekly Standard afirmava que a disputa deve prosseguir "por mais um bom tempo".

 

De acordo com o Wall Street Journal, embora Romney tenha tido uma boa noite e aumentado o número de delegados, Santorum foi bem o bastante para justificar a sua permanência na disputa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.