Vladimir Putin faz visita ao Oriente Médio

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, elogiou Mahmud Abbas, seu colega palestino, nesta terça-feira pelo que disse ser uma posição "responsável" nas negociações com Israel, congeladas há quase quatro anos, e afirmou que a Rússia não tem problemas em reconhecer o Estado palestino.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2012 | 16h26

Putin, que está em visita à região, também fez críticas veladas a Israel, dizendo que medidas unilaterais - uma aparente referência à construção de assentamentos judaicos em terras conquistadas após a guerra - não são construtivas.

A rara viagem de Putin à Cisjordânia ocorre após uma breve visita a Israel, onde as discussões se concentraram na violência na Síria e no programa nuclear iraniano. A Rússia faz parte do Quarteto para o Oriente Médio, composto também pelos Estados Unidos, União Europeia e Organização das Nações Unidas (ONU).

O presidente russo fez as declarações no final da visita, na cidade bíblica de Belém, tendo Abbas a seu lado. Putin inaugurou um centro cultura russo na cidade e visitou uma igreja da Natividade, construída sobre o local onde Jesus Cristo teria nascido.

As negociações sobre os termos para a definição do Estado palestino foram rompidas em 2008. Repetidos esforços para a retomada das conversações fracassaram.

Após a visita, Putin seguiu viajou para a Jordânia para se encontrar com o rei Abdullah II. Autoridades disseram que eles conversaram sobre o derramamento de sangue na Síria, as negociações de paz no Oriente Médio, o programa nuclear iraniano e a ajuda russa para a construção de um reator nuclear, com fins pacíficos, na Jordânia, além da modernização do terminal petrolífero no Golfo de Ácaba.

Durante a reunião, Abdullah pediu uma "solução política para a crise síria que proteja a unidade e a estabilidade do país e encerre a violência e o derramamento de sangue", diz um comunicado do Palácio Real. Ele disse que a solução deve ter "um consenso árabe e internacional". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPutinvisitaCisjordânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.