Volta não afasta dúvidas e boatos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou na segunda-feira de maneira inesperada a Caracas depois de mais de dois meses internado em Havana, Cuba, onde havia sido submetido à quarta cirurgia para combater um câncer e se recuperava de complicações pós-operatórias.

O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2013 | 02h00

Assim que chegou, Chávez foi internado no hospital militar da capital venezuelana, onde prosseguirá o tratamento. O retorno, como reconheceu o próprio vice-presidente, Nicolás Maduro, foi uma tentativa de acabar com os rumores sobre seu estado de saúde e impedir uma crise institucional na Venezuela.

Imediatamente, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela disse estar "pronto" para realizar a cerimônia de juramento do presidente, embora ninguém saiba quando Chávez terá condições de tomar posse nem se o ato será mesmo necessário, já que, de acordo com a interpretação dos magistrados, o novo mandato é uma continuação do anterior, iniciado em 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.