Voluntários seqüestrados são libertados na Somália

Cinco dos nove estrangeiros que foram seqüestrados ontem por milicianos somalis foram libertados nesta quarta-feira em Mogadiscio, capital da Somália, e entregues às autoridades locais. O destino dos demais reféns ainda é desconhecido. Dois cativos que foram libertados são funcionários humanitários da ONU e outros três da entidade Médicos sem Fronteiras.Os seqüestros aconteceram ontem, quando os milicianos invadiram a sede da entidade em Mogadiscio, na capital da Somália. De acordo com informações de fontes das Nações Unidas, entre os seqüestrados estão três britânicos, um americano, um belga, um argelino, um somali e aparentemente dois espanhóis. Durante a invasão de ontem, pelo menos 7 somalis, em sua maioria civis presos no fogo cruzado, morreram e outros 20 ficaram feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.