Vôo que sairia domingo da Turquia para o Brasil foi adiado

O vôo da Força Aérea Brasileira (FAB) que deveria decolar neste domingo de Adana, na Turquia, teve que ser adiado para segunda-feira por causa de problemas técnicos no avião.Um comboio de ônibus que sairia na terça-feira de Beirute, capital do Líbano, em direção a Adana também teve a partida adiada para quarta-feira. O consulado brasileiro está organizando a documentação dos passageiros, pois muitos estão com passaportes e vistos vencidos. Segundo coordenador do Grupo de Apoio aos Brasileiros no Líbano, embaixador Everton Vargas, ainda há em Beirute 462 pessoas que precisam ter a documentação verificada para que não tenham problemas na hora em que atravessarem a fronteira entre o Líbano e a Síria. "O consulado em Beirute me informou que diariamente, a partir das 13 horas (19 horas em Brasília), o consulado passa a ficar sem luz elétrica e isso torna o tempo de trabalho muito limitado.", disse. Vargas confirmou que outro avião da FAB sairia neste sábado de Adana, na Turquia, trazendo ao Brasil mais 150 pessoas. De acordo com o embaixador, dois agentes consulares serão deslocados do consulado geral do Brasil em Beirute para o Vale do Bekaa, onde está grande parte dos brasileiros que vivem no país. Esses agentes deverão localizar brasileiros que queiram sair da região."O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, pediu que essas pessoas cheguem o mais rápido possível. Eles sairão na manhã deste domingo. Já estamos avisando o governo israelense e o governo libanês sobre a ida dessas pessoas à região", afirmou. Vargas também informou que duas das três famílias que estavam saindo da região de Bint Jbeil, no sul do Líbano, já chegaram a Beirute. O embaixador disse que a terceira família deveria chegar ainda neste sábado à capital libanesa.Segundo informações do Ministério de Relações Exteriores 1.508 brasileiros já deixaram a zona de conflito no sul do Líbano.Na madrugada deste sábado pousou no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), mais um avião da TAM trazendo 237 brasileiros fugidos do Líbano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.