Voos da LAN são cancelados na Argentina por greve

Uma greve por tempo indeterminado da tripulação de comissários de bordo da LAN Argentina causava atrasos e cancelamentos hoje em voos domésticos e internacionais. Entre os voos cancelados está pelo menos um que seguiria para São Paulo.

AE, Agência Estado

21 de dezembro de 2010 | 14h25

A greve da Associação de Tripulantes de Cabine de Passageiros de Empresas Aerocomerciais (ATCPEA) afeta os voos da empresa de capital chileno que operam no aeroporto de Buenos Aires, e também no Aeroporto Internacional de Ezeiza, 30 quilômetros ao sul da capital argentina.

A secretária-geral da ATCPEA, Paula Marconi, disse que "não vai respeitar" a conciliação obrigatória determinada pelo Ministério do Trabalho, para que os trabalhadores e a empresa cheguem a um acordo a fim de encerrar a greve.

Paula disse que a greve ocorre pela "violação do convênio" trabalhista por parte da companhia aérea, a mesma razão que conduziu a uma greve similar em novembro. A associação reclama que algumas "incorporações de pessoal" realizadas pela LAN Argentina violariam "os direitos e a hierarquia de nosso convênio", porém sem dar mais explicações.

A dirigente da associação disse que os trabalhadores estão dispostos a negociar unicamente de forma direta com a empresa. "Quando a LAN se dignar a ocupar-se de seus passageiros e vir negociar conosco a greve poderá terminar", afirmou ela.

Já a LAN Argentina considerou a greve "injustificada" e atribuiu o protesto a uma reivindicação salarial, em comunicado divulgado pela agência estatal argentina Telam. A LAN Argentina afirma ainda que não há razão para o protesto, pois já foi fechado um aumento salarial médio de 30% no final de novembro.

Alguns dos voos internacionais cancelados seguiriam para São Paulo e para a capital chilena, Santiago. Entre os voos domésticos afetados há alguns que seguiriam para as cidades de Córdoba e Neuquén. A previsão é de que a medida provoque o cancelamento de cerca de 300 voos ao longo do dia de hoje. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.