Vôos fretados pela CIA passaram por muitos países da Europa

Centenas de vôos fretados pela CIA transitaram por numerosos países da Europa, segundo revelou hoje um relatório do legislador suíço Dick Marty, que investiga este assunto em nome do Conselho da Europa. "Não é verdade que os governos europeus, ou pelo menos seus serviços secretos, não tenham estado a par", indica Marty, que, por outra parte, afirma que não encontrou provas "formais irrefutáveis" da existência de centros secretos de detenção da Agência Central de Inteligência (CIA) na Europa, embora diga que continuará investigando.O Conselho da Europa, integrado por 46 países do velho continente, abriu no final do ano passado uma investigação sobre as alegações de que a CIA transportou suspeitos de terrorismo e os reteve ilegalmente em centros secretos de detenção na Europa, em particular em países do Leste.Segundo revelou o jornal The Washington Post em novembro, agentes da CIA teriam interrogado ilegalmente supostos terroristas nesses centros de detenção antes de levá-los a outros países em vôos clandestinos.O relatório provisório de Marty será debatido hoje pela Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa cujo presidente, René Van der Linden, afirmou ontem que na luta contra o terrorismo "não se pode tolerar que se utilizem métodos similares aos dos terroristas"."Combater o terrorismo é prioridade máxima. É uma luta comum, de interesse comum. Mas todos os nossos parceiros devem respeitar o Estado internacional de direito", afirmou Van der Linden, que pediu a todos os governos do Conselho da Europa que atuem para "descobrir a verdade deste assunto" em seus respectivos países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.