Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Vôos secretos da CIA pousaram em Portugal, diz deputada

Uma deputada portuguesa afirmou ter provas de que os vôos realizados pela CIA (a agência de inteligência americana) para levar suspeitos de terrorismo fizeram escala em território português. A deputada do Parlamento Europeu Ana Gomes disse que, antes de deixar o governo português, em junho deste ano, o então ministro das Relações Exteriores, Diogo Freitas do Amaral, lhe escreveu uma carta em que confirmava que aviões de empresas usadas como fachada pela CIA fizeram mais de cem escalas em Portugal.?A carta do senhor professor Freitas do Amaral, nos últimos dias do seu mandato como ministro, respondia a duas cartas minhas e confirmava elementos relativamente à passagem por Portugal de aviões referenciados a serviço da CIA?, afirmou Ana Gomes à rádio portuguesa TSF. Segundo a deputada, a carta do ministro - que foi substituído no final de junho - tem a data de 27 de junho, mas só chegou às suas mãos no dia 28 de agosto. Em dezembro, o ministro tinha afirmado no Parlamento que não havia registros de vôos da CIA no país."CPI" européiaSegundo Ana Gomes, no entanto, a carta informa que foram usados, além da base norte-americana das Lajes, no arquipélago português dos Açores, os aeroportos da Ilha da Madeira e da cidade do Porto.Muitos desses vôos teriam como destino a base de Guantánamo - principal centro norte-americano de detenção de suspeitos de terrorismo.O deputado português no Parlamento Europeu Carlos Coelho, que dirige a comissão de inquérito da instituição sobre os vôos da CIA levando prisioneiros para Guantánamo e outras prisões em países, afirmou que não recebeu os mesmos dados que Ana Gomes.?Recebi uma carta do ministro, mas sem os anexos. Pode ter acontecido um lapso dos serviços, que deixaram de colocar os anexos, ou pode ter acontecido que decidiram não me enviar as informações e esqueceram de mudar a carta.?O atual ministro da Defesa, Luís Amado, deverá ir nesta quarta-feira ao Parlamento português para dar esclarecimentos sobre os vôos da CIA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.