Vôos voltam aos níveis de antes da Sars e guerra do Iraque

Depois de entrar em colapso por causa da Sars ? síndrome respiratória severa aguda - e da guerra do Iraque, o número de passageiros em vôos internacionais voltou aos níveis de há um ano, anunciou hoje a Iata, a associação internacional das companhias aéreas. Mas ainda está abaixo da cifra expressiva que precedeu o ataque terrorista de 11 de setembro aos Estados Unidos.?Pela primeira vez, desde fevereiro, quando a Sars e o Iraque tiveram um impacto tão radical sobre nossa indústria, pudemos tirar os números do nosso tráfego mensal do vermelho?, diz Giovanni Bisignani, diretor-geral da Iata.Os números totais de setembro de 2003 estão 1% acima dos de setembro de 2002 (a associação só libera porcentagens e não os números totais), confirmando que o tráfego fixo cresceu nos últimos três meses.A Iata prevê que, até o fim do ano, o tráfego total de passageiros para todo o ano de 2003 estará um por cento acima dos do ano anterior, criando condições para uma estabilização.Um forte crescimento na Europa, onde o tráfego cresceu 3,6% em comparação com o mesmo mês do ano passado, e um aumento mais expressivo ainda no Oriente Médio, com 19,4%, contribuíram para a melhora do índice mundial.A região da Ásia-Pacífico, onde a aviação sofreu diretamente os efeitos da Sars, recuperou-se bastante também mas ainda não conseguiu ultrapassar o número de vôos do ano passado, ficando 1,6% abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.