Votação do Orçamento atrasará decisão sobre Grécia

O ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, reiterou não esperar que uma decisão sobre a próxima parcela de ajuda para a Grécia seja tomada na reunião do Eurogrupo de segunda-feira e destacou que os países da zona do euro não se curvarão a qualquer pressão. O Orçamento da Grécia para 2013, que será votado neste domingo, e as reformas aprovadas recentemente ainda precisarão ser avaliadas pela troica - União Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE).

AE, Agência Estado

11 de novembro de 2012 | 14h32

"Atualmente não parece que poderemos ter um relatório completo da troica na segunda-feira, especialmente considerando que o Parlamento grego só votará sobre o Orçamento neste domingo", afirmou Schäuble em entrevista ao semanário alemão Welt am Sonntag. Além disso, um mecanismo de controle terá de ser melhorado. "Ainda estamos negociando sobre isso", acrescentou.

Na opinião de Schäuble, o atraso na decisão sobre a próxima parcela de ajuda foi causado pelo próprio governo grego. "Todos nós do Eurogrupo e do FMI queremos ajudar a Grécia, mas não nos deixaremos ser pressionados", declarou. "Nós não somos responsáveis pela pressão do tempo. Todos os envolvidos sabiam sobre as datas há bastante tempo", observou.

Schäuble admitiu que a avaliação da troica sobre a situação da Grécia provavelmente foi positiva demais no passado. "Em retrospectiva, as expectativas com as quais trabalhamos foram muito otimistas", disse. A Grécia está esperando a próxima parcela de ajuda, de mais de 31,5 bilhões de euros (US$ 40,04 bilhões), e precisa reembolsar bônus no valor de 3,1 bilhões de euros no dia 16 de novembro.

A revista alemã, Der Spiegel, por sua vez, informou em sua edição online que a troica exige detalhes concretos sobre cortes no setor público em troca do fornecimento de mais ajuda financeira à Grécia. "A troica espera que 2 mil funcionários públicos sejam demitidos até o fim do ano e ela não está mais satisfeita com números - a troica quer nomes e sobrenomes", afirmou a Spiegel, citando uma pessoa com conhecimento do assunto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SchäubleGréciaatraso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.