Votação exclui os EUA da Comissão de Direitos Humanos da ONU

Os EUA sofreram umsurpreendente mas contundente revés na votação, hoje, doConselho Econômico e Social das Nações Unidas em Genebra para arenovação de um terço dos 53 membros da Comissão de DireitosHumanos da ONU. A comissão, que normalmente se reúne em Genebra,investiga os abusos contra os direitos humanos e fazrecomendações para a proteção e a promoção desses direitos, porsua própria iniciativa ou a pedido da Assembléia Geral ou doConselho de Segurança da ONU. É a primeira vez, desde 1947, que os EUA não sereelegeram como membro da comissão. Grupos regionais das Nações Unidas escolheram seuscandidatos para a comissão e a Europa Ocidental e outros paísespropuseram quatro candidatos para três vagas - EUA, França,Áustria e Suécia. Na votação, os EUA ficaram em quarto lugar. Ao ser indagado pela imprensa sobre as razões da derrotados EUA enquanto o Sudão foi escolhido, o chefe da representaçãoamericana, James Cunningham, considerou o resultado da votação"incompreensível" e disse estar "desapontado". Masacrescentou que "isso não afetará de forma alguma, naturalmente nosso compromisso para com os direitos humanos dentro e fora daONU. Continuaremos a mantê-lo". Vários diplomatas se manifestaram atônitos e revelaramque, após ouvirem os resultados da votação, muitos delegadosmanifestaram sua surpresa. "A votação não foi tão surpreendente se levarmos emconta as polêmicas e controvertidas posições que os EUA vêmadotando nessa matéria", disse à ANSA Joanna Weschler,representante do grupo Human Rights Watch (HRW) na ONU. Segundo Weschler, "cresceu muito, nos últimos tempos,um grande ressentimento contra os EUA". "A intenção (dos EUA) de bloquearem uma convençãocontra o desaparecimento forçado de pessoas e outrasquestões-chave dos direitos humanos, incluindo sua oposição aotratado para a abolição das minas terrestres e à criação doTribunal Penal Internacional não passaram despercebidas dosdelegados na hora de votar", acrescentou a representante doHRW. Além da eleição da França, Áustria e Suécia pelo grupoda Europa Ocidental e outros países, o grupo da América Latinaescolheu por consenso Chile e México, enquanto a África, tambémconsensualmente, elegeu Serra Leoa, Sudão, Togo e Uganda. No grupo asiático, foram escolhidos Bahrein, Coréia doSul e Paquistão, que superaram com folga a votação dada ao Irã eà Arábia Saudita, enquanto no grupo da Europa Oriental vencerama Croácia e a Armênia sobre a Letônia e o Azerbaijão. Os membros da Comissão de Direitos Humanos da ONU sãoeleitos pelo Conselho Econômico e Social das Nações Unidas paraum mandato de três anos, na seguinte proporção: 15 Estadosafricanos, 12 asiáticos, 5 do Leste europeu, 11latino-americanos e caribenhos e 10 de países da EuropaOcidental e outros países. Os mandatos de um terço dosrepresentantes de cada região terminam em 31 de dezembro de cadaano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.