Votação final de reforma nos EUA é marcada para quinta

Os líderes dos partidos representados no Senado dos Estados Unidos chegaram a um acordo para marcar para as 8 horas locais de quinta-feira a votação sobre o projeto de reforma do sistema de saúde do país e sobre um aumento do limite da dívida norte-americana. Com isso, os legisladores e outros funcionários do Senado terão mais tempo para voltar para casa para o feriado do Natal.

AE, Agencia Estado

22 de dezembro de 2009 | 20h25

O acordo, fechado entre o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, e o líder da minoria republicana, Mitch McConnell, evita que a votação ocorra na tarde do dia 24. Reid e McConnell também concordaram em votar sobre o aumento de US$ 290 bilhões no limite da dívida dos EUA. Depois das votações, o Senado entrará em recesso até o dia 19 de janeiro.

Hoje, pelo segundo dia consecutivo, os democratas conseguiram 60 votos para levar o projeto adiante, superando a oposição republicana. A próxima votação será amanhã, mas a última barreira terá de ser vencida na quinta, com uma nova votação sobre a aprovação final. Uma vez aprovado, o projeto do Senado precisa ser combinado com a versão que passou pela Câmara dos Deputados, o que deve ser uma negociação difícil. As duas Casas precisam aprová-lo mais uma vez antes de enviar o texto para a assinatura do presidente Barack Obama. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUASenadosaúdevotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.