Votação ocorre sem incidentes graves

Cerca de 6 milhões de eleitores foram ontem às urnas para eleger o presidente da Guatemala. Nenhum dos 14 candidatos deve conseguir maioria absoluta, o que levaria as eleições para o segundo turno, em 4 de novembro. Os dois favoritos são Álvaro Colom, da Unidade Nacional da Esperança, e Otto Pérez Molina, do Partido Patriota. A vencedora do Nobel da Paz, Rigoberta Menchú, estava apenas em quarto lugar nas pesquisas de intenção de voto. Apesar da violência - mais de 50 candidatos e ativistas morreram na campanha -, a votação de ontem ocorreu sem incidentes graves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.