Go Nakamura/ Reuters
Go Nakamura/ Reuters

Votos antecipados nos EUA passam de 85 milhões

Com nove milhões, Texas entra na lista como o segundo Estado, depois do Havaí, a superar a participação total de 2016 antes do dia da eleição

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2020 | 20h17

WASHINGTON - Faltando só quatro dias de campanha presidencial nos Estados Unidos, mais de 85 milhões de americanos já depositaram seus votos, sendo 9 milhões no Texas, onde o gabinete do secretário de Estado disse nesta sexta-feira, 30, que a votação antecipada ultrapassou o comparecimento total de 2016.

A votação antecipada está quebrando recordes no país e, nacionalmente, o comparecimento já ultrapassou 60% do total de 2016, de acordo com o Projeto Eleições da Universidade da Flórida. O Texas já é o segundo Estado, depois do Havaí, a superar a participação total de 2016 antes do dia da eleição.

Esta sexta-feira é um último dia de votação antecipada em vários Estados, incluindo a Geórgia e o Arizona.

O Texas não vota em um democrata para presidente desde 1976, mas pesquisas de opinião levam a crer que o democrata Joe Biden está liderando entre os eleitores que ajudaram a estabelecer os níveis inéditos de votação antecipada. Sondagens também indicam que Biden está efetivamente empatado com o presidente republicano Donald Trump ali.

Trump adotou um tom otimista na Casa Branca nesta sexta-feira, ao dirigir aos jornalistas antes de partir para uma viagem de campanha. “Texas – estamos indo muito bem”, disse.

Para Entender

Trump ou Biden? Ferramenta mostra quem venceria hoje nos EUA

A cada dia fazemos 10 mil eleições simuladas, com dados das pesquisas mais recentes, para estimar o resultado mais provável em cada Estado e no colégio eleitoral

A equipe de Trump citou sua própria análise interna, segundo a qual o presidente tem centenas de milhares de cédulas de dianteira entre os votos antecipados.

A vice de chapa de Biden, Kamala Harris, tem uma visita programada para o Texas na terça-feira, o dia da eleição. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.