AP Photo/Carlos F. Gutierrez
AP Photo/Carlos F. Gutierrez

Vulcão Calbuco volta a entrar em erupção no Chile

Segundo o Serviço Nacional Geológico e de Mineração, o alerta vermelho segue em efeito, restringindo os movimentos em uma área de 20 quilômetros da cratera

O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2015 | 15h32

SANTIAGO - O vulcão Calbuco voltou a entrar em erupção no sul do Chile, pela terceira vez em pouco mais de uma semana, lançando na atmosfera uma enorme coluna de cinzas. O Serviço Nacional Geológico e de Mineração, Sernageomin, afirmou que a erupção foi similar à ocorrida no dia 22. Segundo a agência chilena, o alerta vermelho segue em efeito, restringindo os movimentos em uma área de 20 quilômetros da cratera.

Autoridades do governo afirmaram que a mais recente erupção foi mais fraca que a primeira. As erupções anteriores lançaram colunas de fumaça que caíram sobre fazendas e cidades vizinhas, bem como atrapalharam o tráfego aéreo em regiões mais distantes, no Uruguai e na Argentina.

A erupção da semana passada foi a primeira em mais de 40 anos, levando o governo a retirar milhares de pessoas de suas casas. Na quinta-feira, o governo afirmou que estava realizando reuniões de emergência para lidar com a erupção, segundo a Rádio ADN.

"A situação não está perigosa", afirmou o vice-ministro de Interior, Mahmud Aleuy, segundo a emissora de rádio. "O mais importante agora é que as pessoas que há dois dias voltaram à zona de exclusão deixem de novo a área e não tentem começar uma discussão sobre se podem entrar", afirmou ele.

O Calbuco, um dos vulcões mais ativos em uma cadeia de cerca de 2.000 no Chile, fica na região de Los Lagos, a cerca de 1.000 quilômetros ao sul da capital, Santiago. / REUTERS e DOW JONES NEWSWIRES 

Tudo o que sabemos sobre:
ChileCalbuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.