Vulcão impede retorno de Merkel, que ficará em Lisboa

Os problemas no tráfego aéreo causados pelas cinzas expelidas pelo vulcão na Islândia fizeram com que o avião da chanceler alemã Angela Merkel se desviasse para Portugal nesta sexta-feira, quando ela voltava para casa após uma vista à Grã-Bretanha. Merkel deveria pousar esta tarde em Berlim, após uma viagem aos Estados Unidos, mas os dois aeroportos de Berlim estavam fechados.

AE-AP, Agência Estado

16 de abril de 2010 | 15h47

Seu avião pousou em Lisboa por causa das restrições de espaço aéreo e das condições climáticas, comunicou o governo. O avião do governo alemão não poderá continuar sua viagem até o meio-dia de sábado por causa das regras de descanso para os tripulantes. Merkel vai passar a noite num hotel da capital portuguesa.

Os aeroportos internacionais alemães - com exceção de Munique - devem permanecer fechados até as 8h de sábado (horário local, 3h em Brasília), informou o controle de tráfego aéreo alemão. A agência de controle aéreo informou que Munique também deve ser fechado na noite desta sexta-feira.

O ministro da Defesa Karl-Theodor zu Guttenberg também teve seu voo desviado para a Turquia quando voltava para a Alemanha de uma visita ao Afeganistão. Ele voltava para casa com soldados feridos num ataque realizado no norte do Afeganistão na quinta-feira.

Guttenberg deve pousar em Istambul na noite desta sexta-feira e os soldados devem ser levados a um hospital no país, informou o Ministério da Defesa. Não está claro quando Guttenberg e os soldados poderão seguir para a Alemanha, mas a expectativa é que isso aconteça no sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.