Vulcão indonésio entra em erupção; governo remove 21 mil pessoas

Um vulcão indonésio que estava inativo havia quatro séculos entrou em erupção nesta segunda-feira, lançando cinzas num raio de 2,5 quilômetros e forçando moradores das imediações a abandonar suas casas.

TARMIZY HARVA E BEAWIHARTA, REUTERS

30 de agosto de 2010 | 10h26

Os vilarejos foram esvaziados rapidamente nas proximidades do vulcão do Monte Sinabung, no norte da ilha de Sumatra, ficando para trás apenas autoridades da agência de meteorologia e da polícia. Cerca de 21 pessoas foram removidas.

Imagens de TV da Reuters mostram enormes nuvens negras se elevando para o céu em meio a vegetação e casas de agricultores.

Um produtor de TV da Reuters disse que começou a chover à tarde (de madrugada, no horário de Brasília) e as nuvens cobriram o topo do vulcão, situado a 2.460 metros de altitude, o que dificultava ver se ele ainda estava expelindo cinzas.

"O ar está muito enevoado e enfumaçado", disse ele. "Não há ninguém perto, somente a polícia e autoridades."

(Reportagem de Sunanda Creagh e Olivia Rondonuwu)

Tudo o que sabemos sobre:
INDONESIAVULCAOERUPCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.