S Aditya/Reuters
S Aditya/Reuters

Vulcão na Indonésia deixa pelo menos 15 mortos

As erupções fizeram cerca de 30 mil pessoas deixarem suas casas

AE, Agência Estado

02 de fevereiro de 2014 | 15h05

Mais de uma dúzia de pessoas foram mortas neste fim de semana por um dos vulcões mais ativos da Indonésia, levando as autoridades a apertarem o cerco ao redor da montanha na ilha de Sumatra.

Pelo menos 15 pessoas - a maioria alunos do ensino médio - foram mortas perto de um vilarejo esvaziado quando o vulcão Sinabung entrou em erupção no sábado, segundo autoridades. O vulcão esteve ativo nos últimos três meses, mas essas foram as primeiras mortes relacionadas à atividade vulcânica.

Os alunos foram atingidos por uma nuvem quente de cinzas e gases que caiu da montanha em alta velocidade após a erupção. Segundo autoridades, a temperatura da nuvem era de cerca de 700 graus Celsius.

Os alunos, que se aventuraram no vilarejo que fica a três quilômetros do vulcão, tentavam ter uma visão melhor da erupção, segundo Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência Nacional para Gestão de Desastres da Indonésia.

As erupções fizeram cerca de 30 mil pessoas deixarem suas casas. A polícia aumentou a patrulha após as mortes e declarou que é completamente proibido entrar na região. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Indonésiavulcãomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.