Wahid deixa palácio presidencial

Abdurrahman Wahid, presidente indonésio destituído no começo desta semana, deixou hoje o palácio presidencial. Wahid recusava-se a deixar o palácio, acusando seus adversários de traição e não reconhecendo a sessão da Assembléia Legislativa Popular da Indonésia, que o tirou da presidência do quarto país mais populoso do mundo. Wahid, que é quase cego, deve viajar aos Estados Unidos para cuidar de sua saúde. Com a saída do ex-presidente, a nova presidente da Indonésia, Megawati Sukarnoputri, tem o caminho livre para começar o seu mandato. Hoje, os parlamentares indonésios elegeram Hamazh Haz, um líder muçulmano, para a vice-presidência indonésia, cargo ocupado por Sukarnoputri até segunda-feira. Haz é um político conservador e participou do primeiro ministério formado por Wahid e também do governo do ditador Suharto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.