Washington demite guardas por escândalo

A Embaixada dos EUA no Afeganistão afirmou ontem que demitiu oito guardas que foram fotografados em uma festa nas dependências da sede diplomática, em Cabul, acompanhados de prostitutas. Outros dois seguranças envolvidos no escândalo também pediram demissão.

AP E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

05 de setembro de 2009 | 00h00

As fotos mostravam os guardas seminus, bebendo vodca e urinando em outras pessoas. Todos eles pertenciam à empresa de segurança privada Armor Group e deveriam deixar o país ainda ontem. Segundo a diplomacia americana, a empresa será substituída "imediatamente", perdendo um contrato de 5 anos no valor de US$ 189 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.