Washington intensificará guerra ao narcotráfico

O presidente dos EUA, Barack Obama, estuda deslocar agentes federais, equipamentos e outros recursos para a fronteira com o México para dar respaldo à iniciativa do presidente mexicano, Felipe Calderón, contra a violência dos cartéis de drogas, informaram funcionários da segurança americanos.Washington deve anunciar esta semana uma grande operação para conter o fluxo de armas e dinheiro dos EUA para o México, que contribuem para sustentar os narcotraficantes.O anúncio prepara o terreno para a visita ao México na quarta-feira da secretária de Estado, Hillary Clinton, e na próxima semana dos secretários da Justiça, Eric Holder, e de Segurança Interna, Janet Napolitano. Obama planeja visitar o México em meados de abril.A iniciativa de Obama assinala uma mudança em relação às prioridades do governo de George W. Bush na área de segurança interna, que visavam principalmente a ameaça representada pelos terroristas islâmicos no exterior, e a imigração ilegal. A crescente preocupação do Congresso fez com que o México passasse para o topo da agenda, ao lado da economia e das guerras no Iraque e Afeganistão.As autoridades discutem de que maneira será possível ampliar o compartilhamento de informações e a cooperação militar com o México. Washington poderá empregar instrumentos usados para investigar o financiamento dos terroristas, acompanhando a rota dos recursos para o comércio da droga nos EUA, que movimenta cerca de US$ 65 bilhões ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.