Websfera

Websfera

NEW YORK TIMES

Rodrigo Cavalheiro, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2010 | 00h00

Califórnia liberta presos para economizar

Uma reforma no sistema prisional permitirá à Califórnia poupar US$ 100 milhões este ano.

Lucrarão os contribuintes, mas principalmente os 6.500 presos que serão libertados em função da medida. O Estado tem 167 mil detentos e a mais alta taxa de reincidência nos EUA. Por ano, são gastos US$ 8 bilhões com o sistema prisional, cerca de 11% do orçamento. Os libertos serão divididos em dois grupos: os que não representam risco à sociedade e os que precisam de acompanhamento. Não é a primeira medida inusual adotada pelo governador Arnold Schwarzenegger no que se refere à criminalidade. Ele já financiou a construção de prisões no México, para facilitar a deportação de criminosos latinos, e cedeu o controle de algumas prisões a grupos privados.

FOREIGN POLICY

A pior pimenta para os piores bandidos

Uma pimenta de sete centímetros é a nova arma do Exército da Índia. Transformada em pó e colocada em granadas, ela é capaz de paralisar atiradores. A bhut iolokia é considerada a mais forte na escala mundial das pimentas (200 vezes superior ao tabasco e 100 vezes ao jalapeno). O produto também pode ser usado em sprays para defesa pessoal.

THE ECONOMIST

Carros elétricos não precisam ser lentos

Os carros esportivos super-velozes não estão ameaçados pelo fim do petróleo. Especialistas defendem que os motores elétricos podem ter melhor rendimento que os movidos a combustão. Isso permitiria fabricar no futuro carros que dispensam gasolina tão velozes como os atuais. Um veículo da empresa Tesla já acelera até 98km/h em 3,7 segundos. VARIETY

No ar, o Alasca de Sarah Palin

Depois de perder a disputa pelo emprego de vice-presidente dos EUA, a republicana Sarah Palin encontrou uma função mais rentável: guia. A ex-governadora do Alasca apresentará no Discovery Channel uma série sobre personagens, tradições e atrações do seu Estado. Os produtores esperam que Palin atraia não somente a sintonia de seu fãs, mas principalmente do público que não simpatiza com ela. Por episódio, Palin deve embolsar US$ 1 milhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.