Websfera

ABC

, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2010 | 00h00

Pesquisa indica vantagem democrata

Pensava-se que o vazamento de petróleo no Golfo do México mancharia a imagem dos democratas para as eleições parlamentares de novembro, mas uma pesquisa da GFK tranquiliza o presidente Barack Obama. O controle do Congresso deveria ficar com os democratas, segundo 46% dos consultados - 39% preferem os republicanos. Em abril havia mais equilíbrio, com 44% para os democratas e 41% para os republicanos A má notícia para os partidários de Obama é a desilusão dos eleitores. Pelo menos 55% querem renovar o Congresso, o que beneficia os republicanos, donos de menos cadeiras. Apenas 24% aprovam o atual Congresso.

DAILY MAIL

Londres enfrenta tensão religiosa

"Regressem, açougueiros", gritavam os 40 membros do grupo Muçulmanos Contra as Cruzadas em um desfile militar em Londres há dois dias. Referiam-se à presença britânica no Afeganistão. A Liga de Defesa Inglesa respondeu com "Muçulmanos terroristas, fora de nossas ruas".

NEW YORK MAGAZINE

Caçador de Bin Laden não é louco, diz irmão

"Ele não é louco." A afirmação é de Scott, irmão do americano Gary Faulkner que foi ao Paquistão tentar matar Osama bin Laden munido de espada, pistola e óculos de visão noturna. Preso na terça-feira, ele já tinha ido ao Paquistão seis vezes, aprendido palavras e deixado a barba crescer.

EL PAÍS

O futuro da democracia é Berlusconi, diz Zizek

O filósofo esloveno Slavoj Zizek está pessimista quanto à política: "O futuro da democracia é (Silvio) Berlusconi." Ele associa o premiê italiano ao governante autoritário que distrai o povo com escândalos. Zizek ataca também o conceito de pátria. "Há uma poesia que fundamenta as pátrias, sem a qual não se entende o ódio. Precisamos controlar a poesia. Por trás de cada limpeza étnica há um poeta."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.