, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2010 | 00h00

Rússia condena mostra que liga Mickey a Jesus

Dois curadores russos reuniram em uma exposição no Museu Sakharov de Moscou, em 2007, obras que atendiam a um critério: eram chocantes demais para outros museus. Uma trazia Cristo em publicidade de hambúrgueres e outra apresentava Mickey em um quadro religioso, no lugar de Jesus. O Concílio do Povo, organização religiosa ultraortodoxa e nacionalista, processou ambos. Artistas russos pediram que o presidente, Dimitri Medvedev, desse fim ao processo, sob pena de "sentenciar a arte contemporânea russa". Andrei Erofeyev, comissário da exposição, e Yuri Samodurov, diretor do museu, não foram presos, como queria a promotoria. Vão pagar multas de US$ 6.483 e de US$ 4.862 por "atiçar o ódio racial e religioso".

DAILY MAIL

Votação do orçamento é regada a uísque

Na sessão noturna destinada a enxugar o orçamento britânico dos próximos anos, parlamentares gastaram mais de US$ 7.500 em álcool. O trabalhista Mark Reckless admitiu: "Eu estava bêbado demais para votar". Era a sessão do ano.

CBS NEWS

Fugitivo estrela pegará de 4 a 12 anos de prisão

Colton Harris-Moore, o ladrão que driblou a polícia dos EUA por dois anos e a das Bahamas por semanas pegará de 4 a 12 anos de prisão. Aos 19 anos, ele tem 60 mil fãs no Facebook. No domingo, centenas lamentaram sua detenção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.