, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

EUA: banda larga é

infraestrutura básica

Enquanto o mundo busca ampliar o acesso à internet, os EUA preocupam-se em universalizar a banda larga. O cenário atual ainda é modesto. Pelo menos 24 milhões de americanos não têm acesso à conexão de alta velocidade, principalmente em áreas rurais dos Estados do sul. O plano nacional de banda larga, aprovado em março, prevê internet de alta velocidade para 90% dos americanos até 2020. Hoje, o porcentual é de 65%. A banda larga, alertam especialistas, é uma infraestrutura básica do século 21, como estradas, aeroportos e portos. Colocar a web de alta velocidade em cada casa ou pequeno comércio, complementam, permite atrair investimentos, criar trabalhos e garantir competitividade internacional.

THE NEW YORK TIMES

Jornalistas criticam

regras de Guantánamo

Jornalistas acusam o Pentágono de ferir a Constituição ao impor uma série de restrições ao seu trabalho em Guantánamo. Além de controlar o que fotografam e o que escrevem nos laptops, os oficiais imporiam limitações injustificadas, como mascar chiclete e a tomar notas durante as audiências.

DER SPIEGEL

Justiça permite a aluna alemã desenhar coelhos

Os alemães seguiram com atenção a história de uma aluna processada por rabiscar um coelho no quadro e espalhar que a professora tinha medo do desenho. Esta semana, a menina foi absolvida da acusação de calúnia. A Justiça concluiu que a professora tem mesmo fobia a coelhos e a aluna pode seguir desenhando.

LA VANGUARDIA

Hamas cerceia liberdade de mulheres em Gaza

O Hamas disse pensar no bem dos matrimônios ao proibir as mulheres de fumar narguilé nos cafés em Gaza. Baforadas femininas em público levariam maridos à separação. O caso trouxe à luz outras privações semelhantes. Em Gaza, mulheres não podem dirigir moto, cortar cabelo em qualquer salão e passear na praia sem um homem da família. Acostumada à solidariedade pelo bloqueio imposto por Israel, Gaza saiu chamuscada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.