, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

Lobby do petróleo leva membros do governo

Embora a atividade de lobista seja regulamentada nos EUA, suas ligações com o poder despertam críticas. Dos 600 lobistas que trabalham pela indústria petrolífera no Congresso americano, 430 já passaram pelo Executivo ou Legislativo. O fenômeno tem mão dupla. Na agência encarregada de gerenciar projetos de energia em alto-mar, mais de uma dúzia de funcionários estiveram na indústria do petróleo. As trocas são comuns porque o salário de quem passa pelas máquinas administrativa e empresarial é valorizado. A relação, dúbia porque favorece a obtenção de informação privilegiada, não tem cor partidária. Entre os lobistas, 55% têm ligação com republicanos, mas um grande número trabalha com os democratas.

BBC

Combatente taleban erra ao armar bomba

Irshad Khan, comandante do Taleban, teve um destino trágico ao levar trabalho para casa na cidade de Bajaur, no Paquistão. A bomba que armava explodiu. Morreram ele e seu assistente. Vários membros da família Khan ficaram feridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.