, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2010 | 00h00

Zimbábue sofre com a febre dos diamantes

Em três anos, Gamba, de 34 anos, ganhou mais de US$ 200 mil comprando diamantes de mineiros e vendendo-os no mercado negro no Zimbábue. "Se você compra uma pedra por US$ 22 mil, vende por US$ 36 mil", conta o homem, que já comprou uma casa e três carros. Gamba vive em Marange, cidade que, desde 2006, vive os males e benefícios da corrida pelas pedras preciosas. Crianças largam a escola para procurá-los. Escavadores e compradores vêm de vários países e, com eles, crescem a prostituição, a gravidez de adolescentes, a corrupção policial e os crimes passionais. Estima-se que 3 mil trabalhadores ilegais estejam no esquema, mas quase nada da riqueza tirada da terra permanece no país.

PITTSBURGH POST

Chineses desconfiam de liberação de site pornô

A liberação repentina de alguns sites pornográficos tem intrigado parte dos internautas chineses. A principal teoria é que, enquanto se distraem com a novidade, que completa dois meses, os usuários deixam de lado temas relacionados aos direitos humanos, que continuam censurados no país.

WALL STREET JOURNAL

Uma má notícia para os milionários

Pelo menos 3% dos americanos pagarão a maior parte da conta para amenizar o déficit fiscal do governo. Os que ganham mais de US$ 250 mil arcarão com 4,6% em impostos. Segundo o governo, a medida corrige parcialmente uma distorção do governo Bush, que aliviou os impostos sobre os mais ricos.

NEW JERSEY HUNTER

Nova York estimula a caça aos ursos

Pelo menos 500 ursos serão mortos em Nova York durante seis dias - e com o aval das autoridades. Isto porque o número de animais nos subúrbios da cidade cresceu quase sete vezes desde 1992. Estima-se que 3.400 ursos negros vivam na região e estejam sendo empurrados pela falta de comida na floresta para as áreas urbanas, onde recolhem restos de lixo. Este ano foram registradas 76 contatos inamistosos com os ursos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.