Talita Eredia, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2010 | 00h00

Extremistas islâmicos, mais influentes na web

O crescimento acelerado de sites extremistas islâmicos está facilitando para a Al-Qaeda o recrutamento de militantes no mundo todo. Segundo o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble, em 1998 existiam apenas 12 sites, mas, em 2006, esse número chegou a 4.500. O radicalismo teria ganhado espaço na web porque a maioria das atividades praticadas pelos grupos online não é considerada crime. Os radicais islâmicos buscam internautas jovens, vulneráveis e de classe média. O Centro Internacional do Estudo de Radicalismo, com base em Londres, afirma que o número de sites extremistas no ar hoje é muito maior do que o apresentado pela Interpol. Além disso, a proliferação dos sites é impossível de ser contida.

FOREIGN POLICY

SP é a 3ª megalópole mais populosa

A cidade de São Paulo aparece como a terceira mais populosa e com o nono maior PIB das megalópoles do mundo no ranking da revista americana. Na classificação geral, a metrópole aparece na 35.ª colocação - Nova York lidera. A capital japonesa, Tóquio, é a primeira colocada em população e PIB, mas 3.ª na lista de 65 cidades.

THE GUARDIAN

Patrões evitam entrar em minas chinesas

Os chefes de mineiros chineses estão descumprindo a decisão do governo de Pequim para que acompanhem os funcionários nos trabalhos subterrâneos e enviando substitutos. A medida, cujo descumprimento prevê multa de 80% dos lucros, foi uma tentativa de reduzir o número de mortes em desastres: 2.600 no ano passado.

TELEGRAPH

Erro de direção causou naufrágio do Titanic

Louise Patten, neta de Charles Lightoller, um dos oficiais sobreviventes do naufrágio do Titanic, revelou em livro a verdade sobre a tragédia que matou 1.517 pessoas: um erro na rota provocou o acidente. Segundo a autora, a embarcação tinha tempo suficiente para desviar do iceberg, mas o timoneiro entendeu errado a ordem do comandante e virou na outra direção. Por causa da velocidade, quando a rota foi corrigida já era tarde demais.

DIVERSÃO ONLINE

US$ 500

milhões devem ser gastos por usuários do Facebook em jogos criados pela Zynga, como a "fazendinha"

US$ 835

milhões é o quanto o site espera arrecadar com a venda de produtos virtuais este ano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.