, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2010 | 00h00

Revista jihadista traz dicas de atentados

A segunda edição da Inspire, revista destinada a jihadistas que falam inglês, traz esta semana dicas para bombardear Washington e orientações de como usar uma picape para "moer os inimigos de Deus". A publicação traz também um artigo de Anwar al-Awlaki, procurado vivo ou morto pelos EUA. Os editores da revista celebram ainda o fato de informes dos EUA classificarem a Al-Qaeda na Península Arábica como um braços mais perigosos da organização. Especialistas estão preocupados que a linguagem ocidentalizada da Inspire, que traz artigos como "Faça uma bomba na cozinha de sua mãe". Ela poderia atrair a atenção de jovens que, em outras circunstâncias, não teriam interesse em temas radicais islâmicos.

THE NEW YORK POST

Um Michelangelo atrás do sofá

A família Kober, de Nova York, desconfiava que a pintura guardada atrás do sofá por 30 anos era especial. Mas não um Michelangelo. Os Kobers dizem que a obra, cuja autenticidade levará anos para ser atestada, chegou aos EUA com seus antepassados alemães. Para o restaurador Antonio Forcellino, vale US$ 20 milhões.

HUFFINGTON POST

Bandeira do Chile causa confusão no Texas

O resgate dos mineiros no Chile causou um efeito inusitado no Texas. Graças à intensa cobertura da imprensa americana, os texanos descobriram que a bandeira do Estado é parecida com a do Chile. A tal ponto que o condado de Atascosa estava imprimindo cédulas para a votação do dia 2 com a bandeira chilena no lugar da texana.

HÚNGARAS

50 húngaros permanecem no hospital por causa do vazamento de lama ocorrido

há duas semanas

9

morreram na enxurrada após o muro de uma metalúrgica ceder e arrasar três cidades

EL PAÍS

Reforma nas escolas custa cargo de prefeito

Quando Michelle Rhee aceitou administrar a educação pública em Washington, em 2006, não queria ser popular. Estabeleceu uma avaliação de professores nas 168 escolas, os classificou e demitiu 241. Deu um ano para outros 737 melhorarem e fechou 21 escolas. Esta semana, o prefeito Adrian Fenty, que a colocou no cargo, perdeu as primárias democratas. Seu rival venceu após receber US$ 1 milhão de sindicatos ligados aos professores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.