, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2010 | 00h00

Sequestro movimenta US$ 1,5 bi no mundo

Funcionários de organizações de ajuda humanitária, de empresas ocidentais e turistas têm sido presa fácil de grupos criminosos especializados em sequestros, crime que movimenta anualmente cerca de US$ 1,5 bilhões. São realizados 12 mil sequestros por ano. Neste momento, há pelo menos 2 mil pessoas em cativeiros no mundo.

THE NATIONAL

Córsega estuda separação da França

O nacionalismo na Córsega tem crescido tanto que muitos grupos na ilha já defendem abertamente a independência ou uma maior autonomia da França. O separatismo tem sido difundido pelo partido Corsica Libera, fundado no ano passado.

THE WASHINGTON POST

Crescem as críticas ao voto eletrônico na Índia

Crescem as críticas à confiabilidade das urnas eletrônica na Índia, onde o sistema chegou em 2004. Eleitores reclamam que os botões emperram e direcionam o voto para os candidatos errados. Políticos têm dúvidas sobre votações dos últimos dois anos.

THE HUFFINGTON POST

Corte oficializa violência doméstica nos Emirados

Agora é oficial. A mais alta corte dos Emirados Árabes decidiu que os homens podem bater nas mulheres e nos filhos, desde que a surra não deixe marcas. A decisão reflete a forte influência do islamismo nas leis locais.

ALEMÃ

4 milhões

de muçulmanos vivem entre os 82 milhões de alemães. Ao criticar o multiculturalismo, a chanceler Angela Merkel descontentou o grupo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.