Rodrigo Cavalheiro, O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2010 | 00h00

Em busca do Simón Bolívar pré-Chávez

Antes de libertador da América Latina e ídolo de Hugo Chávez, Simón Bolívar foi um apaixonado. Sua única mulher morreu oito meses após o casamento, quando ele tinha 19 anos. "Sem a morte dela, ele teria sido mais um fazendeiro de Caracas", diz o colombiano William Ospina, que no livro Em Busca de Bolívar conta a história prévia ao mito.

EXAMINER

Por caridade, famosos deixam o Twitter

Músicos americanos famosos farão amanhã, Dia Mundial de Combate à Aids, um "sacrifício digital". Não usarão o Twitter até que US$ 1 milhão seja arrecadado para crianças com a doença. Quem não for celebridade pode aderir ao "boicote".

BBC

Soldados de Napoleão ganham novas tumbas

Os corpos de 18 soldados de Napoleão foram realocados 200 anos após morrer de frio e fome na Lituânia, quando fugiam para o oeste após o fracasso da invasão francesa à Rússia. Eles foram sepultados de novo diante de diplomatas franceses e lituanos.

THE WASHINGTON POST

Escola usa pôquer para ensinar matemática

Estatística e probabilidade caíram no gosto dos alunos de uma escola de Washington depois que partidas de pôquer entraram no currículo. O Conselho Nacional sobre Problemas com Jogos preocupa-se com o "caráter viciante" das cartas.

LÍBIA

5 bilhões

anuais quer receber Trípoli para impedir que imigrantes africanos cheguem à Europa. Funcionários líbios dizem "não poder controlar a migração"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.