Wen promete punir responsáveis por acidente de trem

O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, prometeu punir qualquer pessoa envolvida em corrupção que for responsável pelo acidente de trem que matou pelo menos 39 pessoas no sábado e provocou a irritação da população. Numa rara coletiva de imprensa realizada no local do acidente entre dois trens-bala, Wen disse que uma "séria investigação" está sendo realizada e que os resultados serão divulgados publicamente. O choque de trens perto da cidade de Wenzhou também deixou 190 feridos.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2011 | 12h14

"Independentemente se foi uma falha mecânica, um problema de gestão ou um problema de fabricação, temos de ir a fundo nisso", afirmou Wen enquanto respondia pergunta de jornalistas chineses e estrangeiros sob o viaduto de onde quatro composições de um dos trens caíram após o acidente.

"Se descobrirmos que casos de corrupção estão por trás disso, devemos agir de acordo com a lei e isso não será leve. Somente dessa forma poderemos ser justos com os que morreram", disse ele.

O acidente foi o maior golpe ao projeto de trens de alta velocidade do país, que tem sido mostrado como um símbolo do crescente poderio econômico e tecnológico chinês. Numa aparente resposta às críticas da população com o fato de o premiê ter demorado seis dias para visitar o local do acidente, Wen explicou que esteve doente e de cama nos últimos 11 dias. A afirmação foi rapidamente refutada na rede social chinesa Weibo, que se parece com o Twitter, onde as pessoas lembraram notícias sobre reuniões oficiais e visitas feitas pelo primeiro-ministro.

Logo após a saída de Wen, quatro parentes de vítimas do acidente chegaram ao local para deixar flores. "Nós queremos perguntar ao governo a causa do acidente", disse Jin Xingyan, que perdeu seu irmão mais novo e uma sobrinha. "A segunda pergunta é sobre o resgate. Eles tentaram tudo para salvar as vidas das pessoas? A terceira é sobre indenização: 99% de nós ainda estão insatisfeitos. Estamos insatisfeitos com tudo", afirmou Jin.

Wen fez as declarações pouco depois de um funcionário da ferrovia ter dito que falhas no projeto do equipamento de sinalização e erro humano provocaram o acidente no qual um trem com seis composições, que estava parado por falta de energia, descarrilou e quatro composições caíram de um viaduto, depois de ser atingido na traseira por um outro trem.

An Lusheng, chefe da agência ferroviária de Xangai, também disse que aparelhos de monitoramento não enviaram sinais avisando sobre a queda de raios, que provocou o problema de energia no primeiro trem. "Após o raio provocar a falha na transmissão de energia, uma máquina de sinais de intervalo que deveria ter mostrado uma luz vermelha, mostrou uma luz verde", disse An em declarações divulgadas pela emissora estatal CCTV. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinatremacidenteWen Jiabao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.