WikiLeaks: Chávez e narcotráfico financiam governo da Nicarágua

Segundo embaixada americana em Manágua, funcionários recebem malas de dinheiro da Venezuela

estadão.com.br,

06 de dezembro de 2010 | 20h40

SÃO PAULO - Os telegramas diplomáticos enviados pela embaixada americana em Manágua para o departamento de Estado indicam que campanha do sandinista Daniel Ortega, eleito em 2007, foi financiada pelo narcotráfico e pelo venezuelano Hugo Chávez.  Os documentos foram divulgados nesta segunda-feira, 6, pelo jornal espanhol El País.

Veja também:

especialEspecial: Por dentro do WikiLeaks

blog Radar Global: principais vazamentos do 'cablegate'

blogLink: WikiLeaks e o Trending Topics

lista Veja tudo o que foi publicado sobre o assunto

Segundo o diplomata, membros do governo nicaraguense voltam de suas viagens a Caracas com 'malas cheias de dinheiros'. "Acreditamos que Ortega utiliza dinheiro do petróleo venezuelano para financiar os Conselhos do Poder Cidadão e campanhas regionais do FSLN. Fontes nos confirmaram que Ortega terá a sua disposição US$ 500 milhões em 2008", diz o documento.

Ainda de acordo com relatos do embaixador Paul Travelli, entre 2006 e 2008, a Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN)obteve dinheiro do narcotráfico internacional em troca da libertação de traficantes presos na Nicarágua. As operações são organizadas pelo ex-diretor de Segurança do país Lenin Cerna e por juízes da Suprema Corte.

Outro documento,do atual embaixador americano em Manágua, Robert J. Callahan, caracteriza o ambiente no governo nicaraguense como "de terror". "O presidente está completamente louco. Se converteu numa ameaça ao país. Acredita que até as freiras rezam pela sua morte", disse uma fonte, segundo o diplomata.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.