Wikileaks: documento cobre principais questões globais

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, disse hoje que a divulgação iminente de documentos norte-americanos irá cobrir "as principais questões" do mundo atualmente. "O material que estamos para soltar cobre essencialmente todo assunto importante em cada país do mundo", disse ele por vídeo, , na Jordânia, ao ser questionado por jornalistas se o vazamento seria focado nas guerras do Iraque e do Afeganistão.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 15h47

Ele disse que escolheu falar por vídeo porque a "Jordânia não é o melhor lugar para estar com a CIA (a agência de inteligência norte-americana) no seu rastro". Não ficou claro de onde ele falava, mas a entrevista foi feita a jornalistas investigativos na Jordânia.

O fundador do site afirmou que, no último mês, grande parte de sua energia e atividades foram dedicadas em preparação para a divulgação que está para sair sobre a "história diplomática dos Estados Unidos".

Ele disse que seu site é uma organização com quatro anos de história de publicações e que os EUA estão em uma posição difícil sem saber exatamente o que será revelado. Assange afirmou que Washington entrou em contato com governos de quase todo o mundo para falar sobre o que algumas das revelações vão fazer. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
WikileaksEUAvazamentodocumentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.