Wikileaks foi alvo de ciberataque, confirma servidor

O Wikileaks.org foi alvo de um ataque cibernético pouco antes da publicação, no fim de semana, de centenas de milhares de telegramas diplomáticos dos Estados Unidos, confirmou hoje a empresa sueca que fornece espaço em seus servidores para o site de vazamento de informações governamentais secretas. Jon Karlung, diretor da companhia de internet Bahnhof, disse que o Wikileaks não se utilizou dos servidores de sua empresa para publicar os mais recentes documentos, mas foram detectadas ações de negação de serviço em outros servidores.

AE, Agência Estado

29 de novembro de 2010 | 20h47

De acordo com Karlung, o ataque de negação de serviço teve início na tarde de ontem e estendeu-se até a noite, pelo horário sueco. Não estava clara a origem do ciberataque. Karlung explicou que esse tipo de ataque normalmente é realizado por meio de um vírus que leva numerosos computadores a buscarem acesso simultâneo a um determinado endereço de internet, causado sobrecarga e derrubando os servidores. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
WikileaksEUAataquesservidordocumentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.